Você conhece o segredo da velocidade da gestão de projetos inovadores de uma startup? Uma dica: não tem nada a ver com o número funcionários, mas com o modo de gestão de projetos. E você pode implementar na sua empresa, seja do tamanho que tiver!

Quer ganhar velocidade na gestão de projetos da sua empresa? Descubra neste vídeo qual a diferença entre a gestão de projetos empreendedora e a gestão de projetos tradicional. E entenda também quais os benefícios de você aplicar esta metodologia na sua empresa, do tamanho que tiver.

A gestão de projetos empreendedora acelera a inovação das empresas, garantindo velocidade e execução.

Entretanto, muitas vezes, as pessoas associam o empreendedorismo apenas ao mundo de startups. E isso é um erro.

Quando usamos a palavra “empreendedor” ou “startups”, muitos imaginam meninos de 20 anos, bebendo cerveja e trabalhando em computadores na garagem (culpem Mark Zuckenberg por isso…). Mas Rick Chester, por exemplo, (o carioca que ficou famoso por um vídeo em que explica como ganhar R$200 vendendo água na praia, com um investimento de R$10), é um ótimo exemplo de que “trabalhar por conta” é um estado mental, e não uma idade. Não é à toa que a média de fundadores de startups no Brasil é de 38 anos (e a maioria, mães).

Ser empreendedor é ser absolutamente responsável: pela sua empresa, pelas pessoas e por tudo o que acontece nela. É manter toda sua equipe focada no crescimento do negócio, mesmo que em um ambiente incerto.

E este tipo de mentalidade não precisa estar restrita ao Vale do Silício, Cubo ou em alguma aceleradora de startups.

A gestão empreendedora visa transformar todos os em “mini donos”, ou “CEOS” de projetos.

Mas como?

Afinal, como é que esta mentalidade se aplica à  gestão de projetos?

Eis a diferença:

Gestão de Projetos Tradicional

A gestão tradicional funciona como uma linha de montagem de uma fábrica: existe o passo 1, passo 2, passo 3 e passo 4, geridos por equipe 1, equipe 2, equipe 3 e equipe 4. Assim, uma equipe passa informação para outra conforme os problemas são resolvidos ou as tarefas são completadas. Todos os projetos da empresa passa pelos mesmos times e pelo mesmo processo.

Gestão de Projetos Empreendedor

Ao contrário do que muitos imaginam, a diferença não está na comunicação entre os times; mas no processo.

A gestão empreendedora conta com vários projetos sendo ministrados por pequenos grupos simultaneamente. É o que chamamos de portfólio de experimentos.

O objetivo é ter a maior quantidade de variáveis sendo testadas e projetos correndo em paralelo, para que a empresa possa definir rápido qual é o que tem maior potencial de crescimento. Assim, ao contrario de escala (Economics of Scale, foco da gestão tradicional), você tem a economia de Velocidade (Economics of Speed, foco da gestão empreendedora).

E qual é benefício para o time?

Como os times são pequenos, focados em seus próprios projetos e com o o objetivo de mostrar sua capacidade de expansão, as equipes desenvolvem as habilidades empreendedoras, com muita responsabilidade sobre o projeto, agilidade e dinamismo.

O portfólio de experimentos pode ser aplicado não só nas Startups, mas também nas Grandes Empresas, como mostra o autor do livro “Startup Enxuta” Eric Ries, no seu novo livro “The startup Way”, a ser lançado no Brasil no mês de novembro.

Experimente também este modelo de gestão de projetos  e acelere a inovação da sua empresa, do tamanho que for!

Vídeo –  Por que muitas empresas não inovam como uma Startup?

Comece sua Jornada Empreendedora

Aprenda com Felipe Barreiros as Habilidades Essenciais para se tornar um Líder Empreendedor